Tá bom… eu sei… eu sou casada, bonitinho de papel passado! Mas durante muito tempo todos que me conheciam ouviam eu dizer que não queria me casar.

Então, resolvi contar um pouquinho da minha história pra vocês.

Eu não quero casar.

wedding-322034_640

Quando eu falo a palavra “casamento”, o que vem a sua cabeça? Aposto que são lindos vestidos brancos feitos dos tecidos mais nobres e finamente bordados, igrejas ricamente adornadas de flores, festas com decoração impecável, comida refinada, muita bebida e muita dança. Pois é… eu nunca sonhei com isso!

Na verdade meu problema nunca foi em ter um marido para chamar de meu, nem mesmo ter um papel impresso pelo cartório local dizendo que eu e o fulano contraímos matrimônio. Mas eu sempre tive problemas em me imaginar noiva. Nem mesmo quando era menininha sonhei em vestir um vestido de noiva, muito menos passar pela aterrorizante cena de entrar em uma igreja lotada com todos olhando pra mim (sim…. tem um pouco de crise de ansiedade aí, eu sei), e, apesar de amar a produção de eventos (e ter pentelhado todas as amigas que quiseram mega festa pra saber de todos os detalhes) eu nunca quis fazer uma festa de casamento pra mim.

E a sociedade?

Quando os parentes começaram a perguntar quando eu ia casar porque eles queriam comer bolo de noiva, eu dava respostas mal educadas que deixavam a minha mãe vermelha de vergonha. O discurso de que eu não iria me casar já vinha de desde antes dos 15 anos de idade e as pessoas não conseguiam entender que eu simplesmente não quero!

Mas a sociedade cobra, e cobra muito!!!!

magnifying-glass-552852_640

Meus amigos chegaram a me ameaçar! Sim, eles diziam que iriam me dopar, colocar um vestido de noiva, um patins no meu pé e me empurrar pra dentro da igreja. Lógico que nenhum deles é louco o suficiente… mas…. (eu amo vocês… mas o bullying foi pesado…rsrsrs)

Os parentes, pessoal do trabalho, pessoas que nem tem tanta intimidade, todos perguntavam, questionavam, queriam fazer uma avaliação psicológica em mim pra saber porque eu era louca suficiente pra não querer me casar. Minha mãe chegou a me perguntar o que eu via de tão ruim no casamento dela com meu pai que eu não queria me casar (oi??).

Gente, tá tudo bem não querer se casar. Eu nunca quis usar um vestido de noiva. Eu nunca quis entrar em uma igreja com todas as atenções em mim. Eu nunca quis isso pra mim. Seria falso da minha parte ter feito algo parecido. E a pior falsidade que existe: a falsidade pra mim mesma.

Mas e se o noivo quisesse?

casal-1109323_640

Logicamente, o casamento não é só pra mim. Se meu marido sonhasse em ver a futura esposa dele entrando em uma igreja, usando um vestido de noiva com cinco metros de cauda e um véu que chegasse até o meio da praça na frente da igreja, daminhas de honra adornada de flores e carregando as alianças, nós teríamos conversado e chegado em um acordo.

Sim, nesta ocasião alguém teria que ceder ou teríamos chegado em um meio termo (dois metros de cauda e nenhum véu?! rsrsrs)

Mas e então?? como vocês fizeram?

A contragosto da minha mãe, pai, sogra, sogro, amigos e todos a nossa volta fomos morar juntos. Sem cerimônia, sem festa, sem votos. Peguei minhas coisas e me mudei para nosso apartamento onde ele já estava morando.

Depois de um ano assim, sentimos a necessidade de que fosse algo mais oficial, queríamos dar nome ao relacionamento e passar o status do facebook para casados. Então resolvemos que nos casaríamos dali a  45 dias! Sim, 45 dias!

15 dias antes da cerimônia fui como uma amiga a uma loja convencional comprar um vestido mais “arrumadinho” (sou moleca demais pra usar saias), que não era branco.

No dia marcado, em uma manhã quente de dezembro, tivemos uma cerimonia padrão, no cartório mais próximo de casa. Eu, marido, mãe, pai, sogra, sogro, irmão, cunhados e uma amiga querida que se voluntariou para fotografar!

Mas e a festa?

wedding-725434_640

Sim… essa foi a primeira pergunta que todos fizeram!

Então, como estávamos mudando nosso status civil (eu ia continuar morando com ele, no mesmo apartamento… a diferença: eu teria um papel dizendo que tá tudo bem agora!) resolvemos fazer um pequeno jantar só com as pessoas mais próximas. Convidamos os melhores amigos, pais, irmãos e avós. Só!

Preparamos um cardápio que refletia bastante o nosso gosto por comida italiana, alguns salgados, muitos doces e uma boa playlist para curtimos algumas horas com as pessoas mais próximas.

E as pessoas que não foram convidadas não ficaram bravas?

demon-1106988_640

Algumas. Teve pessoas que entenderam que nós não queríamos nada grande e eu não precisei explicar isso pra elas. Tem pessoas que ainda não voltaram a falar comigo. (Gente, isso já tem dois anos…. vamos ficar de bem e dar o dedinho?).

Isso depende muito de como você lida com essa possível rejeição e futuros comentários carregados na ironia. De verdade? Não me importei com cara feia. Não me importei com rejeição. Somente segui em frente, como se nada tivesse acontecido.

Depois disso, a sociedade parou de cobrar?

man-407083_640

A primeira coisa que eu ouvi no fim da festa de casamento: “E agora? Quando vocês vão casar na igreja?”

Sim… pra algumas pessoas eu não sou casada porque não casei na igreja. Ainda tem gente que não está feliz “só” com o MEU casamento no civil. E ainda tem gente que considera que a minha festa de casamento, não foi uma festa de casamento. (Todos esses comentários foram feitos por pessoas que estavam na festa!)

Então, a resposta é não! A sociedade não parou de cobrar!

Passado algum tempo as cobranças mudaram um pouco e agora as pessoas querem saber quando eu vou engravidar. (eu não vou entrar nesse assunto, eu juro!)

Como lidar?

Essa parte é a mais difícil. Tem muita gente que já aprendeu a não se importar, mas essas são a minoria.

A maior parte das pessoas querem fazer parte da sociedade e agrada-los. Conheço muita gente que casou porque “tinha que casar” ou porque “a sogra estava no pé”. Pior ainda, conheço pessoas que tiveram filhos porque “todas as amigas já tinham e ela estava ficando pra trás” ou porque depois de casar “tem que ter filhos”.

walk-1031039_640

Não deixe que a pressão da sociedade dite a sua vida. Você tem que se casar porque você quer se casar. Você tem que ter filhos, porque você  e seu parceiro querem ter filhos. Você deve usar um vestido de noiva e fazer um festão, se você quiser!!!

Seja feliz! Viva o seu momento! Celebre do jeito que você achar melhor e não se preocupe com a opinião alheia. O que mais importa é o amor que você e seu companheiro compartilham. Essa é a verdadeira razão do relacionamento de vocês.

Você vai achar muita gente chata no caminho querendo ditar as regras. Simplesmente tome as rédeas de sua vida e faça o que você tem vontade!!!

Se eu me arrependi??? De jeito nenhum. Sou muito feliz com o meu casamento deste jeito e com as minhas escolhas!!! Apenas seja sincera com você mesma e siga seu caminho.